quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Um encontro incerto

Sem mais espera
Nem desespero
Totalmente
Me entrego

O susto
Rompe as barreiras
Afasta o estranho medo

O distante
Agora
Próximo
Não toco
Somente ouço

O preparo
Agora é passado
O presente
Ainda não compreendo

Caminho
Com um destino
Sonho não meu
Obedeço

Levo comigo
Um irmão
Palavras
Uma vara
Na mão.

Um comentário:

  1. Que lindo, Marquinho!!! Me lembra o chamamento de Moisés!

    ResponderExcluir